Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  MIT Portugal fina...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora  
  Formação   Geral   Incentivos   Incubadora   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
MIT Portugal financia projectos de investigação
 
O programa MIT-Portugal vai financiar investigação nas áreas temáticas da Bio-Engenharia, Engenharia de Concepção e Sistemas Avançados de Produção, Sistemas Sustentáveis de Energia e Sistemas de Transportes, até 200 mil euros por projecto.


O concurso, aberto até ao dia 15 de Outubro, foi apresentado na Universidade de Aveiro, numa acção promovida pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e a ele podem ser candidatados projectos que envolvam instituições científicas nacionais, empresas e grupos de investigação do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nas áreas temáticas da Bio-Engenharia, Engenharia de Concepção e Sistemas Avançados de Produção, Sistemas Sustentáveis de Energia e Sistemas de Transportes.

Os projectos terão a duração máxima de três anos e o financiamento público, que tem como limite 200 mil euros por projecto, abrange a contratação de recursos humanos e verbas para missões, sendo as despesas em equipamento limitadas a 25 por cento.

Segundo a directora executiva do MIT-Portugal, Helena Reis, directora executiva do Programa MIT-Portugal, no primeiro ano a atenção foi dada aos programas educacionais, ao abrigo dos quais foram realizados quatro doutoramentos e vários cursos de formação avançada, "sendo agora a altura de o dedicar a 100 por cento à Investigação e Desenvolvimento" e abrir o programa a outros investigadores.

“Este concurso destina-se apenas a investigadores portugueses e está aberto a todos os que quiserem concorrer, de acordo com as áreas definidas após a avaliação feita pelo IMT e pelas entidades portuguesas, e que correspondem a áreas emergentes”, disse.

Helena Reis esclareceu que o limite do financiamento a cada projecto pela Fundação para a Ciência e Tecnologia(FCT) é de 200 mil euros, para um período de três anos, sendo as tranches distribuídas ao longo desse tempo, de acordo com o plano de actividades proposto. De acordo com aquela responsável, será factor de preferência na selecção dos projectos a garantia de co-financiamento privado, devendo ser escolhidos entre quatro e seis projectos por cada área.

”Contamos que o IMT nos leve a um modelo mais internacional, venha responder a problemas complexos que aguardam resposta, fomente a ligação entre as empresas e o meio universitário e promova as relações inter-universitárias, já que todos os consórcios terão de ter a participação de, pelo menos, duas universidades”, explicou.

“Vai envolver muita gente de doutoramento, “pós-doc”, professores auxiliares e mesmo alunos do primeiro ciclo”, comentou, descrevendo que os projectos a financiar devem proporcionar o envolvimento de alunos de doutoramento e mestrado no Programa MIT-Portugal, assim como a integração de alunos do primeiro ciclo do ensino superior em actividades nos centros de investigação nacionais ou nas empresas que se associam.

As candidaturas terão de ser apresentadas por consórcios de equipas de investigação, incluindo pelo menos dois centros de investigação nacionais distintos e terão prioridade propostas que incluam a participação efectiva e o contributo financeiro de parceiros empresariais, bem como as que associem os projectos a redes e programas de investigação e desenvolvimento tecnológico no espaço europeu, como o Programa EUREKA ou o sétimo Programa Quadro da Comissão Europeia.

Fonte: Ciência Hoje
 
Inserido em 30-07-2008
Temas relacionados <Geral>  <Incentivos