Navegação Página InicialNotícias (Histórico)Empresas portugue...   Quinta-feira, 17 de Abril de 2014 Português English
 
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora  
  Formação   Geral   Incentivos   Incubadora   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Empresas portuguesas criam solução para ligar carro eléctrico ao telemóvel
 
O sistema está ser desenvolvido pela Novabase, Efacec e Critical Software.

"Triimm". É o som de uma nova mensagem que chegou ao seu telemóvel enviada pelo seu carro eléctrico a avisar que o seu carro eléctrico só tem energia disponível para efectuar 40 quilómetros.Parece-lhe uma cena saída de um filme futurista mas no próximo ano será uma realidade.

A solução tecnológica que irá permitir "ligar" os carros eléctricos aos telemóveis estará pronta a entrar em acção no final deste ano. "No futuro, este projecto permitirá consultar através de dispositivos ligados à Internet informação relativa ao veículo como por exemplo o estado das baterias", explica ao Diário Económico Luísa Goulão, directora da Critical Move, empresa do universo da Critical Software(CS).

O objectivo do Governo português é que em 2011 haja uma rede de 1.350 postos de abastecimento para carros eléctricos distribuída pelo país. Este é o primeiro passo para que o carro eléctrico passe a ser considerado uma opção de mobilidade para os portugueses. Além da rede de abastecimento e dos incentivos fiscais que o governo pretende disponibilizar, cabe aos construtores de carros fornecer os veículos em massa. Renault, Nissan, Mitsubishi, PSA, Audi, VW são alguns dos fabricantes que já apresentaram protótipos. Mas para que os carros eléctricos e a rede de abastecimento funcionem em perfeita harmonia é necessário que haja uma plataforma tecnológica que administre todo o processo de forma eficiente.

Em Junho de 2009, o consórcio (Novabase, INTELI, Efacec, CS e CEIIA)criado para o efeito fez um protótipo de primeira geração desta plataforma tecnológica. Actualmente, "está a ser preparada para entrar em fase-piloto de produção limitada, em meados de 2010, e evoluir para o estado de produção sustentada no final do ano, quando se prevê a instalação em Portugal da primeira rede de pontos de 1.350 carregamento da fase piloto do projecto MobiE", acrescenta Luís Lobo, administrador da Novabase. O consórcio desenvolveu um sistema que prevê a integração de veículos eléctricos com capacidade de carregamento das baterias a partir da rede eléctrica.

A Novabase é responsável pela componente de gestão de negócio, que permite a interoperabilidade entre comercializadores e operadores. Este sistema de informação vai permitir, por exemplo, a gestão em tempo real de informações como o estado do carregamento, monitorização de consumos e a capacidade de facturação integrada de serviços, associando o estacionamento ao carregamento. Até agora, "o projecto está a decorrer de forma extremamente positiva", refere Luísa Goulão, acrescentando que "estamos cada vez mais perto de fazer Portugal um ‘player' de referência ao nível da mobilidade eléctrica." A nível internacional estão também a ser desenvolvidas outras soluções do género.

i-MiEV é o primeiro em Portugal

O i-MiEV, carro eléctrico da fabricante japonesa Mitsubishi, será o primeiro a ser vendido em Portugal, já no final deste ano. Já na Primavera de 2011 a Renault começa a vender um dos seu modelos, o Kangoo. Os preços de um carro eléctrico variam de marca para marca, mas todos os fabricantes garantem que "será idêntico a um carro com motor a gasóleo/gasolina do mesmo segmento." A Mitsubishi disse que o i-MiEV custará cerca de 32.600 euros. A Renault diz que o preço de cada modelo será idêntico a um carro a diesel. O preço de entrada do Kanggo eléctrico deverá estar perto dos 13 mil euros. Em termos de gastos, o carro eléctrico irá gastar em média pouco mais de um euro por cada 100 quilómetros.

Fonte: Diário Económico
 
Inserido em 15-01-2010
Temas relacionados <Geral>  <Transf. Tecnologia e PI