Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Entidades de Coim...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora  
  Formação   Geral   Incentivos   Incubadora   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Entidades de Coimbra vão criar Agência de Inovação Social
 
Um grupo de entidades de Coimbra vai criar uma Agência de Inovação Social, cujo principal objectivo é desenvolver soluções científicas e tecnológicas para dar resposta às necessidades dos utentes das instituições de solidariedade social.

O principal dinamizador do projecto é o Círculo de Cultura Portuguesa (CCP), cujo presidente, Armando Pereira, disse ontem à agência Lusa que a decisão de criar a nova entidade foi tomada sábado, numa reunião alargada dos diversos parceiros da iniciativa.
No encontro, além do CCP, participaram técnicos de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da região, os investigadores Traça de Almeida, Urbano Nunes, Gabriel Pires (Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra) e Miguel Castelo-Branco (Centro de Neurociências e Biologia Celular e Instituto Biomédico de Investigação da Luz e da Imagem), e a empresa Critical Software.

Segundo o presidente do CCP, a agência, que será uma estrutura pioneira no âmbito da economia social, vai gerir a relação entre as IPSS, as empresas tecnológicas e o sistema científico, através de uma matriz de funcionalidades, com vista à elaboração de um conjunto de soluções que atenuem o isolamento e a exclusão e que melhorem a qualidade de vida dos cidadãos. "Vai apurar quais são as carências das IPSS a que é preciso dar resposta em termos de soluções tecnológicas e desenvolvimento científico", explicou.
Vai ainda gerir o fundo de inovação social que está a ser criado no âmbito do Roteiro de Solidariedade Ciência e Artes, um projecto com vários saraus temáticos que o CCP começou em Outubro passado e se prolonga até 2011, homenageando, em cada um dos eventos, uma IPSS da região.
Além disso, conceber uma solução para manter uma criança com problemas de fala em contexto de aprendizagem, mesmo na ausência do terapeuta, ou criar soluções de mobilidade para pessoas com incapacidades motoras são exemplos que poderão constar da matriz de funcionalidades a desenvolver pela Agência de Inovação Social.
 
Inserido em 20-04-2010
Temas relacionados <Geral