Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Física: Jovem aço...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora  
  Formação   Geral   Incentivos   Incubadora   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Física: Jovem açoriano representa Portugal em duas olimpíadas e ingressa no MIT
 
Rodrigo Gomes, açoriano, aos 17 anos conseguiu um feito raro. Estudante brilhante, representa este mês Portugal nas olimpíadas internacionais de Física e Informática, ambas na Tailândia. Depois, vai para os Estados Unidos da América frequentar o famoso MIT.

Aluno da Escola Secundária Vitorino Nemésio, na Praia da Vitória, na Ilha Terceira, Açores, cumpriu esta semana na Universidade de Coimbra, na Escola Quark, o estágio final para as Olimpíadas Internacionais de Física, a decorrer entre hoje e o próximo dia 18 em Banguecoque.

De 22 a 29, mas em Pattaya, também na Tailândia, incorpora-se na seleção portuguesa que participa na competição mundial de informática.

Entre estes dois talentos, e ?amores?, Rodrigo confessa à agência Lusa que sente uma inclinação maior pela informática, por se ter apaixonado por ela ?desde mais jovem?. ?Também gosto muito de física, porque gosto de tentar compreender com é que as coisas funcionam?, justifica.

Está ciente de que ?na era em que vivemos tudo é controlado por computadores? e ?uma pessoa que perceba de informática tem muitas saídas e pode fazer muita coisa para melhorar o mundo?.

?É a oportunidade de fazer coisas novas que podem melhorar o mundo, de alguma forma, ou ajudar alguém com alguma dificuldade?, explica.

Esses talentos abriam-lhe as portas do MIT - Massachusetts Institute of Technology, onde ingressará em breve.

Se não fosse o MIT, o qual reputa de ?uma das melhores universidades do mundo?, teria preferido continuar os estudos em Portugal.

Admite que a ida para um país como os Estados Unidos da América abre-lhe outras possibilidades de uma carreira, mas ainda é cedo para pensar sobre isso. Sobre o seu percurso diz que não foi o facto de viver nos Açores, fora dos grandes centros, que lhe diminuiu as possibilidades de êxito.

E ele não foi caso único. Também um colega de turma, na escola Vitorino Nemésio, figura este ano nos cinco eleitos da seleção portuguesa às Olimpíadas Internacionais de Física.

José António Paixão, fundador da Escola Quark no Departamento de Física da Universidade de Coimbra, realça que a participação de um estudante em duas olimpíadas em simultâneo não é inédito entre aqueles que representaram Portugal nas competições. Já aconteceu em Física e Informática e em Física e Matemática.

?Tal como aconteceu com outros jovens que são muito bons, o Rodrigo está interessado em ir para os Estados Unidos estudar?, observa, realçando que outros antecessores seus no Quark nesse país já frequentam cursos de doutoramento.

Fonte: Lusa, 10/07/2011
 
Inserido em 18-07-2011
Temas relacionados <Geral>  <Notas de Imprensa